segunda-feira, 23 de abril de 2012

quinta-feira, 19 de abril de 2012

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Violeiro de Avaré-Wilson Teixeira

Violeiro paulista Wilson Teixeira, que resgata a música brasileira tradicional, em suas raízes, misturando-a aos estilos urbanos. Um trabalho  que engrandece a cultura nacional e mostra a possibilidade de preservar a música típica associando-a à modernidade. Um exemplo a músicos e apreciadores da boa música, que não podem deixar de conhecer Wilson Teixeira.Visite seu site:


"Sou um violeiro/compositor. Acredito em Deus e na música feita de maneira sincera e verdadeira." Wilson Teixeira

terça-feira, 17 de abril de 2012

CIRCUITO SESC DE ARTES 2012


A cantora Ceumar, violonista e compositora mineira iniciou sua carreira profissional em 2000, quando lançou seu primeiro álbum Dindinha. Três anos depois, emSempre Viva, assinou a produção e os arranjos, e estreou como compositora. Depois vieram Achou! em 2006, trabalho em parceria com Dante Ozzetti eMeu Nome em 2009, gravado ao vivo na capital paulista. Em 2009 mudou-se para a Holanda, e começou a apresentar-se ao lado do trio de jazz do pianista Mike Del Ferro, que havia conhecido três anos antes em um projeto em São Paulo. O reencontro rendeu o álbum Live in Amsterdan, gravado ao vivo na capital holandesa. No repertório dos shows, a cantora faz uma retrospectiva de sua carreira.
Ceumar – voz, violão e percussão / Lelena Anhaia – baixo, cavaquinho e vocal / Priscila Brigante – bateria e percussão. Duração: 70 min.

Local: Franca
28/4. Sábado.
Praça Nossa Senhora da Conceição (Concha Acústica), às 20h.


A Saga de Jorge 


Grande Cia. Brasileira de Mystérios e Novidades (RJ)


O espetáculo é baseado na versão alagoana da Folia de Reis e conta, em forma de folguedo, com seus dançadores e cantores multicoloridos, a história de São Jorge contra os dragões da maldade e do caos, reconstituindo nesta celebração a figura mística que se preservou nas mais diferentes culturas. No Brasil, São Jorge é apresentado como mártir da Igreja Católica e como Orixá do Candomblé e da Umbanda. Os textos são cantados e narrados seguindo a métrica do cordel dos poetas populares. A peça utiliza técnicas do teatro de rua, do circo, música e danças populares para contar sua história. Direção geral: Lígia Veiga. Elenco: Adriana Aragão, Aline Figueiredo, Beth Beli, Emerson Boy, Fabio de Sousa, Lelena Anhaia, Ligia Veiga, Mafalda Pequenino, Milton Moreno, Pedro Lima, Pedro Struchiner e Sara Hara.Duração: 80 min.

Franca

28/4. Sábado.
Praça Nossa Senhora da Conceição (Concha Acústica), às 17h. 


Bordar São Paulo

Beth Ziani (SP)

Oficinas em que o bordado é apresentado como uma linguagem artística da atualidade, mostrando a força das atividades coletivas como expressão da integração, da criação conjunta, da reflexão e da representação de temas variados: memória local, literatura, história de vida, entre outros. O projeto tem como objetivo reunir a memória de São Paulo e propiciar a experiência com a técnica do bordado livre. Criação e arte: Joana Salles e Beth Ziani.Oficineiros: Beth Ziani, Joana Salles, Rioco Kayano e Pedro João Cury.  
Franca
28/4. Sábado.
Praça Nossa Senhora da Conceição (Concha Acústica), às 15h.

Chuva de Poesias

Teatro Por Um Triz (SP)

Intervenção itinerante com atores que caminham e cantam. Eles abordam o público e propõem que se escolha um dos muitos poemas que se encontram enrolados e pendurados no interior de um guarda-chuva. Após essa escolha, o poema é declamado, como um presente aos participantes. A Cia. Teatro Por Um Triz, desde 1996, desenvolve espetáculos voltados principalmente ao público infantil, sempre mesclando o teatro de animação com o trabalho de ator. Criação e direção: Teatro Por Um Triz. Elenco: Andreza Mortean Domingues, Cristiana Gimenes Parada dos Santos e Marcelo Villas Boas. 
Franca
28/4. Sábado.
Praça Nossa Senhora da Conceição (Concha Acústica), às 16h.

Vídeos de Animação

Curtas-metragens (BR)

Exibição de curtas-metragens brasileiros de animação. Cada um dos roteiros contará com um programa diferente. Curadoria: Thomas Larson.

Ogro
O Ogro é uma HQ que foi publicada em 1984 na revista Calafrio. A atmosfera densa e a abordagem expressionista impostas, pela arte de Julio Shimamoto, transformaram o roteiro de Antônio Rodrigues em uma pequena obra-prima.
Direção: Márcio Júnior e Márcia Deretti. Duração: 8 min.

Ícarus
Um garoto de 4 anos que vive numa grande cidade e se sente só, pois seus pais trabalham muito.
Direção: Victor Hugo Borges. Duração: 11 min. 
Franca
28/4. Sábado.
Praça Nossa Senhora da Conceição (Concha Acústica), às 19h30.

José Pedro de Andrade



por Palmira Luiza Novato Faleiros

Filho de José Geraldo de Andrade (Juca de Andrade) e Emalda Figueiredo de Andrade, nasceu em Franca SP em 17 de fevereiro de 1943. Iniciou o curso primário na Escola Mista da Fazenda Humaitá, onde cursou o 1º ano, transferiu-se para o Grupo Escolar de Patrocínio Paulista atual Irmãos Matos onde o terminou, no “Jorge Faleiros” fez o ginasial. Em Franca fez o curso científico no Instituto Estadual de Educação “Torquato Caleiro”, atual EETC (Escola Estadual “Torquato Caleiro”), interessou-se muito pela Química e com o objetivo de estudá-la profundamente ingressou na Associação de Ensino de Ribeirão Preto (UNAERP) onde fez o curso por dois anos, sentiu, porém a falta de suas raízes e voltou ao seio materno. Em seguida ingressou no Instituto Francano de Ensino formando-se Técnico em Contabilidade em 1966.
Casou-se com a professora Veralúcia Magrin de Andrade e tiveram três filhos: Rodrigo, formado em Ciências Biológicas, e hoje professor Universitário em Uberaba MG, Fabrício e Tiago universitários.
José Pedro era um comerciante nato e nos últimos tempos se dedicava ao ramo de madeira, elegendo o banco da praça em frente à sua casa como seu escritório e ponto de encontro com seus inúmeros amigos. 
Pepê, como era chamado pelos íntimos, tinha sempre um temperamento alegre e jocoso e estava sempre disposto a ajudar quem dele precisasse. Um papo com ele era uma verdadeira terapia.
Zé Pedro era poeta com rara sensibilidade poética, era nobre e generoso em seu proceder, amando aos familiares e amigos com real afetividade, sem ser esnobe. Era o amigo que todos nós queremos ter. 
Como poeta desenvolvia seu versejar livremente, sem esbarrar em obstáculos e regras rígidas para demonstrar sua sensibilidade. Era um poeta moderno e atual e seus versos cantavam a família, os amigos e a natureza.
Outra característica peculiar da personalidade de José Pedro era o incrível amor que nutria por Patrocínio Paulista e o desejo de sempre estar presente nas festividades da cidade, trabalhando ativamente por ela, sendo o apresentador das mesmas. 
José Pedro era sem dúvida amigo de todos e isto se devia à sua incrível cordialidade para com os amigos antigos e os que conquistava com sua extrema simpatia e muita cultura, sendo seu discurso sempre agradável.
Certamente os anjos e santos que encontrou na esfera sideral estão extremamente felizes com sua agradável companhia, nestes mais de dez anos que estamos sem ele.
José Pedro de Andrade nos deixou infelizmente no dia 17 de agosto de 2001, aos 58 anos, em Franca. Foi sepultado no Cemitério Municipal de Patrocínio Paulista SP, sua querida terra por adoção. 
“José Pedro era dotado de raras e belas inspirações poéticas e suas poesias serão perpetuadas em livro a ser editado pela família”, em breve.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Rubem Alves






E AQUI VAI A CRONICA ESCUTATORIA.ESPERO QUE ENTENDAM QUE AOS 4´21´´ TERMINA A CRONICA.É A HORA DE VOCÊS SÓ OUVIREM A MUSICA E PENSAR UM POUCO SOBRE O ASSUNTO.É A HORA DE OUVIR MAIS DO QUE FALAR.COMECE A AGORA A PRATICAR...A  MENSAGEM  ESTA NO AR:



Rubem Alves - a arte de ensinar






"Educar é devolver sonhos" Dagmar Garroux


Pensamentos Soltos-Rubem ALves



 “Sem advogado não se faz justiça” – essa frase aparece freqüentemente em adesivos colados em carros. Ela não é verdadeira. Se um advogado acredita que ela é verdadeira, falta-lhe inteligência. Sugiro a substituição da dita frase por “O advogado, se quiser, pode ajudar a fazer justiça. Se não quiser, pode ajudar a fazer injustiça.” O “fazer justiça” não pertence à profissão do advogado. Ninguém vira “fazedor de justiça” por ter diploma de advogado. O Lalau que o diga. A justiça pertence à ordem da ética – que é uma condição espiritual que o indivíduo advogado pode ou não ter. · Os compositores colocam no início das partituras indicações sobre o tempo e o espírito com que devem ser tocadas: Allegro vivace, Largo, Allegretto, Lantgsam und sehnsuchtsvoll, Andante espressivo, Grave, etc. Acho que os escritores deveriam fazer a mesma coisa com seus textos. As pessoas lêem mal porque não sabem o ritmo e o espírito do texto. Sobre isso falarei mais. · Estou me roendo de vontade de escrever umas estorinhas cômicas a partir da Bíblia. Por exemplo: Quem diria que Caim matou Abel porque Deus não era vegetariano? E a mula de Balaão que falou hebraico? E o “monte dos prepúcios”? E a praga de hemorróidas que Javé enviou sobre os soldados filisteus que haviam roubado a Arca? E o profeta careca – como eu – Eliseu, que invocou um urso que comeu um bando de meninos que estavam rindo da sua careca? E as duas filhas que embebedaram o pai para transar com ele? E a mulher que virou para trás e se transformou numa estátua de sal? No meio de coisas maravilhosas a Bíblia contém também muito humor. Claro, para quem tem senso de humor... · “O povo unido jamais será vencido”. Afinal de contas, o que é “povo”? “Povo” me parece uma palavra tão vazia quanto Deus. Todo mundo fala “povo”, todo mundo fala “Deus”. Os ditadores falam em nome do povo. Os líderes partidários falam em nome do povo. Mas, o que é o povo? Torcida de futebol? As pessoas vendo o programa do Ratinho? As multidões dançando as missas do Pe. Marcelo?: Os eleitores depositando seus votos? · Da minha cadeira vejo os sanhaços azuis comendo os coquinhos da areca-bambu. Ver os sanhaços me faz feliz. Lembro-me de que eles gostam de fazer buracos nos mamões maduros e entrar lá dentro para comer mais confortavelmente...

· Meu filho mais velho, o Sérgio, com a companheira, Ana Marta, fizeram a caminhada a pé até Machupichu (Não sei se é assim que se escreve). Contou dos cenários maravilhosos que iam aparecendo à medida em que subiam. Chegando a um lugar onde deveriam descansar por 40 minutos, ficaram extasiados contemplando os vales e as montanhas. Uma turista americana, entretanto, deitou debaixo de uma árvore e pôs-se a ler o livro. Não estava interessada em ver as belezas que havia no caminho. O seu objetivo era só chegar lá em cima. O livro era mais interessante. Nietzsche fala muito sobre os turistas estúpidos que se esfalfam para chegar ao alto da montanha sem perceber as belezas que existem no caminho.

· Veio-me, faz uns minutos, sem que eu quisesse, uma coisa que estava escrita na porta do laboratório de um colega meu da UNICAMP, se não me engano o Paulo Ana Bobbio: “Havendo Deus colocado limites definidos à nossa inteligência, é profundamente lamentável que ele não tivesse colocado limites também para a nossa ignorância”.

· Florais de Bach: confesso minha ignorância. Nada sei sobre os seus poderes. Mas sei muito sobre os poderes terapêuticos dos “Corais de Bach”. A música tem poderes mágicos. Nietzsche fala sobre isso no seu livro O nascimento da tragédia grega – a partir do espírito da música. A música entra no corpo e o possui. A experiência estética com a música é uma experiência de “possessão”.

· Uma amiga querida que acaba de me visitar me contou da sua experiência com a quimioterapia. O mal-estar terrível, sobre o fundo sombrio da doença. A impossibilidade de comer qualquer coisa, inclusive de beber água. Media a água que bebia com colherinhas, para não vomitar. Quando melhorou e conseguiu beber uns golinhos d’água, experimentou algo que nunca tinha sentido antes: a absurda felicidade de beber água. Vou prestar mais atenção na água, na próxima vez que for beber...

· No seu leito de morte, o velhinho de repente sentiu um desejo: “Minha filha, estou com muita vontade de comer um pastel de carne...” Ao que ela lhe respondeu: “Mas papai, pastel tem colesterol...” Um médico, dirigindo-se a uma velhinha de 90 anos, exames de laboratório perfeitos, exceto um discreto aumento na taxa de glicemia: “A senhora tem de comer menos doces...”

“Sem advogado não se faz justiça” – essa frase aparece freqüentemente em adesivos colados em carros. Ela não é verdadeira.

sábado, 14 de abril de 2012

Heitor Andrade Rodrigues


É com muito prazer e satisfação que venho divulgar a obra de mais um filho da terra.Este não nasceu em terrinhas Patrocinenses mas tem um pezinho por aqui.Pra não dizer os dois pezinhos.
Acompanhei um pouco esta trajetória e é gratificante ver as conquistas das pessoas queridas e batalhadoras nesta vida passageira.
Parabéns Heitor Andrade Rodrigues pela a família que você esta formando,o livro que você escreveu, as horas de estudos e trabalhos( e nas madrugadas a minha violinha de fundo rsrsrsr).
Depois do dia 12/05/2012 mais uma etapa será realizada e vocês como já são, serão muito mais felizes.Heitor, Taty e Maria Eduarda.
"Todo homem precisa escrever um livro e plantar uma árvore"
Estou no aguardo para plantarmos uma árvore no quinta da Mizirda.
SAUDAÇÕES CAIPIRAS MEU COMPADRE

 BASQUETEBOL NA ESCOLA: UMA PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA



Autores:  Heitor de Andrade Rodrigues e Suraya Cristina Darido.
QUARTA CAPA

Nas últimas três décadas, a Educação Física brasileira experimentou um movimento bastante acelerado quanto à busca de novos referenciais didático-pedagógicos para o ensino das manifestações da cultura corporal de modo geral e, em específico, do esporte.
Apesar dos inúmeros avanços na área, ainda se identifica no cotidiano de trabalho dos professores uma carência de materiais sobre esporte, em particular do basquete, que possamsubsidiar as tarefas de planejamento, intervenção e avaliação das aulas.
Nesta obra, os autores assumiram o desafio de refletir e discutir sobre o ensino do basquetebol e apontar algumas possibilidades concretas para o contexto da Educação Física escolar. 
É importante ressaltar que essas reflexões podem ser facilmente estendidas ao contexto dos projetos de esporte educacional. Para tanto, apresentam-se propostas sobre os objetivos, conteúdos, metodologia e avaliação do ensino do basquetebol, além de alguns exemplos práticos de aulas que podem inspirar os professores efetivamente comprometidos com a Educação.

Grande Abraço.

Heitor Rodrigues




quinta-feira, 5 de abril de 2012

Virada Cultural Franca 2012




Virada Cultural Paulista
Data: 19/05 e 20/05/2012
Horário: a partir das 18h do dia 19/05
Locais: Ginásio Poliesportivo - Rua Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro, nº 1.200
Teatro Municipal “José Cyrino Goulart” - Av. Sete de Setembro, nº 455
Entrada Franca

PROGRAMAÇÃO

Palco Externo (Poliesportivo - Rua Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro, 1200)
18h30: DJ Mok- Música
19h30: Os Opalas - Música
20h30: The Pambazos Bros - Intervenção Circense
21h: Quintal do Poeta - Música
22h: The Pambazos Bros - Intervenção Circense
22h30: Bixiga 70 - Música
23h30: The Pambazos Bros - Intervenção Circense
0h: Renato Teixeira- Música
1h30: DJ Mok- Música
15h: Cia Paganini (Folia de reis de Altinópolis) - Cultura Popular
16h: Grua Gentlemen de Rua (Corpos de Passagem) - Dança
16h30: Lucas Santtana - Música
17h30: Grua Gentlemen de Rua (Corpos de Passagem) - Dança
18h: Céu - Música
Palco Interno (Teatro Municipal – Avenida 7 de Setembro, 455)
18h30: Cia.nósláemcasa - Dança
19h30: Bacalhau e Mingau - Intervenção
20h30: Mérito a Deus Dionizio - Teatro
21h30: Bacalhau e Mingau - Intervenção
22h30: Gabriel Sater - Música
23h30: Bacalhau e Mingau - Intervenção
0h30: Superdose - Música
2h: Bacalhau e Mingau - Intervenção
2h30: Talagada – Stand-up Comedy
10h30: Rabugentos Cia Teatral – (O Pastelão e a torta) - Teatro Infantil
13h: Tatiana Devos - Intervenção
13h30: Cia Baque Bolado (Danças Brasileiras) - Dança
14h30: Tatiana Devos - Intervenção
15h: Cia de Teatro Parafernalia (Maria Lavadeira) - Teatro
16h: Tatiana Devos - Intervenção
16h30: Cibelle Participação especial: Arto Lindsay - Música 

Corações ao lado


Autor e Interprete : Erlon Carlos de Figueiredo

segunda-feira, 2 de abril de 2012