quinta-feira, 20 de dezembro de 2012



UM 2013 CHEIO DE REALIZAÇÕES MTA SAÚDE
UMA ANO CHEIO DE VIOLINHA CAIPIRA!
SAUDAÇÕES CAIPIRAS!

sábado, 1 de dezembro de 2012

Jantar de de final de ano de 2012 do Centro Comunitário com o Grupo Patropyra

Jantar para comemorar o encerramento do ano no Centro Comunitário Maria do Rosário de Patrocínio Paulista-SP 
Ao som do Grupo Patropyra.

Vendas de convites na OCEF Consultório odontológico (16)31451299 ou no próprio centro Comunitário Maria do Rosário
R$ 20,00

Dia 14/12/2012 sexta feira
As 21 hs

Cardápio:

Arroz;
Tutu de feijão,
Costelinha de porco,
Mandioca,
Macarronada e salada verde

Bebidas a parte! 

SAUDAÇÕES CAIPIRAS!

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Violeiro Zeca Collares no SESI Franca


SESI FRANCA APRESENTA 
ZECA COLLARES 



O violeiro interpreta músicas autorais que misturam a influência caipira, a barroca e a  musica contemporânea. A sessão gratuita será realizada no dia 24 de novembro às 20h
no Teatro do SESI Franca

        
        O SESI Franca apresenta no dia 24 de novembro, às 20h, o concerto gratuito Pés Descalços, do violeiro Zeca Collares. O espetáculo faz parte da programação do SESI Música – Popular, projeto itinerante do SESI-SP realizado em 15 teatros da entidade no estado.
        Com o auxilio da viola caipira e de outros instrumentos de corda, o violeiro executa suas composições autorais escritas, resultado da fusão entre a música regional brasileira, o barroco e elementos contemporâneos.

Músicos
Zeca Collares – viola caipira
Zé Marcos – violão nylons (6 cordas)
Márcio Correa – percussão 

Repertório

Manacá
Arrasta-pé Barroco
Beija-flor de Laranjeiras
Retirada
Flor de Jambo
Reencontro
Vestido de Chita
Pés Descalços
Iticororó
Da Bahia à Minas
Água Limpa
Serra da Canastra 

SERVIÇO
SESI Música – Popular 
Espetáculo: Pés descalços (Zeca Collares)
Local: Teatro do SESI Franca – Av. Santa Cruz, 2.870, Vila Scarabucci

Data e horário: sábado (24/11) ás 20h
Capacidade: 217 lugares, sendo 2 para cadeirantes.
Duração: 60 minutos
Recomendação etária: Livre para todos os públicos.
Informações: (16) 3712-1620
Entrada: Franca – os ingressos serão distribuídos ( ) antes do início da apresentação. 

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Jantar Beneficente com o Gupo Patropyra Crapa Patrocínio Paulista-Sp 10/11/2012


QUEREMOS AGRADECER A CADA UM QUE COMPARECEU  NO CRAPA DE PATROCÍNIO PAULISTA-SP E FEZ COM AGENTE UMA FESTA LINDA!
REVIVENDO OS BONS E VELHOS TEMPOS DESTE SALÃO, COMO OS ANTIGOS CARNAVAIS E BAILES DANÇANTES.
E PRINCIPALMENTE POR UMA CAUSA NOBRE POIS TD FOI REVERTIDO AO LAR SÃO VICENTE DE PAULA.
INTÉ A PRÓXIMA PATROPYRADOS.




SAUDAÇÕES CAIPIRAS!



terça-feira, 16 de outubro de 2012

Jantar Beneficente em prol "Lar são Vicente" com o Grupo Patropyra


Jantar dançante á Italiana em prol do "LAR SÃO VICENTE"
Local:Salão Crapa em Patrocínio Paulista-SP
Data: 10 de novembro de 2012
Horas: 21:00 Hs


                                              Música "Ao Vivo" com o GRUPO PATROPYRA




                                  
                                         

Cardápio:

Arroz Branco
Lasanha
Canelone
Rondeli
Nhoque
Talharim
Salada Verde

Ingressos R$ 20,00 e Bebidas a parte na Ocef Reabilitação Oral Consultório Dr Carlos Rubens e Dr Erlon, Rua Major Alvaro nº1314 Centro (16)31451299 
Não deixe de prestigiar e ao mesmo tempo ajudar a quem necessita degustando de saborosos pratos e música de qualidade.
Espero todos la.
SAUDAÇÕES CAIPIRAS!

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Urbano: Nossa Gente Nossa Cultura Patrocínio Paulista-sp






Urbano: Nossa Gente Nossa Cultura: Patrocínio terá festa sertaneja no final de semana Belmonte a Amaraí e o Grupo Patropira estão entre as atrações. Artistas regionais ...

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Crônica-Rubem Alves

 Tênis x Frescobol


Depois de muito meditar sobre o assunto concluí que os casamentos são de dois tipos: há os casamentos do tipo tênis e há os casamentos do tipo frescobol. Os casamentos do tipo tênis são uma fonte de raiva e ressentimentos e terminam sempre mal. Os casamentos do tipo frescobol são uma fonte de alegria e têm a chance de ter vida longa.

Explico-me. Para começar, uma afirmação de Nietzsche, com a qual concordo inteiramente. Dizia ele: ‘Ao pensar sobre a possibilidade do casamento cada um deveria se fazer a seguinte pergunta: ‘Você crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até a sua velhice?\' Tudo o mais no casamento é transitório, mas as relações que desafiam o tempo são aquelas construídas sobre a arte de conversar.’

Xerazade sabia disso. Sabia que os casamentos baseados nos prazeres da cama são sempre decapitados pela manhã, terminam em separação, pois os prazeres do sexo se esgotam rapidamente, terminam na morte, como no filme O império dos sentidos. Por isso, quando o sexo já estava morto na cama, e o amor não mais se podia dizer através dele, ela o ressuscitava pela magia da palavra: começava uma longa conversa, conversa sem fim, que deveria durar mil e uma noites. O sultão se calava e escutava as suas palavras como se fossem música. A música dos sons ou da palavra - é a sexualidade sob a forma da eternidade: é o amor que ressuscita sempre, depois de morrer. Há os carinhos que se fazem com o corpo e há os carinhos que se fazem com as palavras. E contrariamente ao que pensam os amantes inexperientes, fazer carinho com as palavras não é ficar repetindo o tempo todo: ‘Eu te amo, eu te amo...’ Barthes advertia: ‘Passada a primeira confissão, ‘eu te amo\' não quer dizer mais nada.’ É na conversa que o nosso verdadeiro corpo se mostra, não em sua nudez anatômica, mas em sua nudez poética. Recordo a sabedoria de Adélia Prado: ‘Erótica é a alma.’

O tênis é um jogo feroz. O seu objetivo é derrotar o adversário. E a sua derrota se revela no seu erro: o outro foi incapaz de devolver a bola. Joga-se tênis para fazer o outro errar. O bom jogador é aquele que tem a exata noção do ponto fraco do seu adversário, e é justamente para aí que ele vai dirigir a sua cortada - palavra muito sugestiva, que indica o seu objetivo sádico, que é o de cortar, interromper, derrotar. O prazer do tênis se encontra, portanto, justamente no momento em que o jogo não pode mais continuar porque o adversário foi colocado fora de jogo. Termina sempre com a alegria de um e a tristeza de outro.

O frescobol se parece muito com o tênis: dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Só que, para o jogo ser bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio meio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la gostosa, no lugar certo, para que o outro possa pegá-la. Não existe adversário porque não há ninguém a ser derrotado. Aqui ou os dois ganham ou ninguém ganha. E ninguém fica feliz quando o outro erra - pois o que se deseja é que ninguém erre. O erro de um, no frescobol, é como ejaculação precoce: um acidente lamentável que não deveria ter acontecido, pois o gostoso mesmo é aquele ir e vir, ir e vir, ir e vir... E o que errou pede desculpas; e o que provocou o erro se sente culpado. Mas não tem importância: começa-se de novo este delicioso jogo em que ninguém marca pontos...

A bola: são as nossas fantasias, irrealidades, sonhos sob a forma de palavras. Conversar é ficar batendo sonho pra lá, sonho pra cá...

Mas há casais que jogam com os sonhos como se jogassem tênis. Ficam à espera do momento certo para a cortada. Camus anotava no seu diário pequenos fragmentos para os livros que pretendia escrever. Um deles, que se encontra nos Primeiros cadernos, é sobre este jogo de tênis:
‘Cena: o marido, a mulher, a galeria. O primeiro tem valor e gosta de brilhar. A segunda guarda silêncio, mas, com pequenas frases secas, destrói todos os propósitos do caro esposo. Desta forma marca constantemente a sua superioridade. O outro domina-se, mas sofre uma humilhação e é assim que nasce o ódio. Exemplo: com um sorriso: ‘Não se faça mais estúpido do que é, meu amigo\'. A galeria torce e sorri pouco à vontade. Ele cora, aproxima-se dela, beija-lhe a mão suspirando: ‘Tens razão, minha querida\'. A situação está salva e o ódio vai aumentando.’

Tênis é assim: recebe-se o sonho do outro para destruí-lo, arrebentá-lo, como bolha de sabão... O que se busca é ter razão e o que se ganha é o distanciamento. Aqui, quem ganha sempre perde.

Já no frescobol é diferente: o sonho do outro é um brinquedo que deve ser preservado, pois se sabe que, se é sonho, é coisa delicada, do coração. O bom ouvinte é aquele que, ao falar, abre espaços para que as bolhas de sabão do outro voem livres. Bola vai, bola vem - cresce o amor... Ninguém ganha para que os dois ganhem. E se deseja então que o outro viva sempre, eternamente, para que o jogo nunca tenha fim...




Evento “Nossa Gente, Nossa Cultura” de Patrocínio Paulista-SP,será em outubro



O Departamento de Cultura de Patrocínio Paulista confirmou para os dias 12, 13 e 14 de outubro, o evento “Nossa Gente, Nossa Cultura”.

A festa terá shows com violeiros e artistas regionais,Dia 13 de outubro as 20:30 o Grupo Patropira da cidade fará abertura para o show de  dupla Belmonte e Amarai. O Grupo Sonho de Criança também fará apresentação.


GRUPO PATROPIRA

As apresentações acontecem todos os dias de festa a partir das 20h30, na Praça da Matriz.

Em breve mais informações .

Saudações Caipiras!

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Grupo Patropira é a novidade da música caipira na cidade de Patrocínio Paulista-SP


Dois advogados, um dentista e um caminhoneiro atuando juntos na arte. Pelas características diferentes de cada profissão é difícil imaginar que um dia eles fariam parte de um grupo de música. Isso mesmo. Da amizade deles com dois músicos e o dom que cada um tinha em relação à música e a composição, surgiu uma banda de música caipira.

Foi depois de uma apresentação descontraída, sem compromisso algum, que o dentista Erlon Figueiredo; os advogados Bruno Rosa e Ani Carolina; o caminhoneiro Roney Figueiredo; e os músicos Paulinho dos Reis e Edson Zambelli decidiram se unir para cantar, tocar e levar alegria às pessoas.

O Grupo Patropira – junção de Patrocínio e caipira – surgiu há poucos meses, mas já é promessa de sucesso. Tem feito apresentações no Quiosque Bar, em Patrocínio Paulista, e em barzinhos de Franca. O repertório do grupo conta, inclusive, com músicas próprias no repertório. Uma curiosidade nas apresentações são os instrumentos de percussão utilizados, feitos com objetos que remetem a cultura caipira como enxadas, estribos e, inclusive, um sino usado na época da escravatura para reunir os escravos no momento das refeições.


Urbano - Como surgiu o Grupo Patropira?
Erlon Figueiredo – O grupo surgiu de uma brincadeira quando a Ani Carolina estava organizando o arraial da OAB local e o Bruno se dispôs, juntamente com o Paulinho Dedeira, a tocar algumas músicas na festa. Diante da disposição dos dois surgiu a ideia de convidar a mim e o Roney para tocarem alguma coisa também. Aceitamos o convite. Então, podemos dizer que o tudo surgiu de uma brincadeira que ficou séria devido à dedicação dos envolvidos. E, assim sendo, a evolução para a formação do grupo se deu de forma natural e por iniciativa de todos.

Urbano - Tinha um profissional de música no meio ou todos eram informais?
 Erlon Figueiredo - O Paulinho “Dedeira” é professor de música e toca há bastante tempo. O Edson Zambelli também toca percussão há algum tempo. Os demais são amantes da música e tem outras profissões.

Urbano - No repertório do Patropira constam músicas próprias? Se não, de quais músicos?
 Erlon Figueiredo - Temos algumas composições próprias e aos poucos vamos integrando-as ao repertório. Além disso, estamos ensaiando músicas do cancioneiro nacional como: Tonico e Tinoco, Renato Teixeira, Almir Sater,Tião Carreiro e Pardinho, Luiz Gonzaga, Alcéu Valença, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Lulu Santos, Paralamas do Sucesso, Titãs, Tim Maia, Gonzaguinha, Adoniran Barbosa, Demônios da Garoa e músicas de domínio público que recentemente o nosso conterrâneo e grande amigo Noel Andrade gravou nos seu cd “Charruá”.

Urbano - Onde vocês se apresentam?
 Erlon Figueiredo - Inicialmente a ideia do grupo foi fazer música sem nenhum compromisso, somente como hobby. Mas, após a apresentação na festa da OAB recebemos convites para nos apresentar em festas populares e shows beneficentes.

Urbano - Como está a agenda de shows de vocês e quais os planos para o futuro?
 Erlon Figueiredo – Fizemos algumas apresentações recentemente aqui em Patrocínio Paulista, como a do Quiosque Bar, e agora vamos nos concentrar nos ensaios e pesquisas para enriquecer o repertório. Queremos continuar fazendo música de coração e nos divertindo. O futuro a Deus pertence.




sábado, 18 de agosto de 2012

Chico Bento cresceu!


Outro destaque dentre os lançamentos é "Chico Bento 50 Anos" (ed. Panini; 160 págs.; R$ 58). O livro comemora o aniversário de criação do garoto caipira e traz uma coletânea de histórias que marcaram sua trajetória.
Apresenta a evolução dos traços de Chico Bento, capas de seus gibis famosos e sua primeira tira, feita em 1963.
Traz ainda uma surpresa para fãs: as primeiras imagens da versão jovem do personagem (veja acima), quando Chico sai da roça para estudar agronomia numa cidade próxima. A exemplo da Turma da Mônica, ele vai ganhar HQ teen até o fim do ano.
Chico Bento nasceu de uma encomenda da revista "Coopercotia".
Teve como modelo um tio-avô de Mauricio, que morava no interior de São Paulo, próximo a Mogi das Cruzes.
No começo, era coadjuvante do amigo Zé da Roça e do japonês Hiro. Fez tanto sucesso que, em 1964, a tirinha já levava seu nome.
Hoje, sua revista é o segundo maior sucesso dos Estúdios Mauricio de Sousa. Com uma tiragem de quase 200 mil exemplares por mês, só perde para a Mônica (de 250 mil a 300 mil por mês).
"Ele tem uma ingenuidade que atrai adultos e crianças, mesmo os que nunca conheceram o campo. Cerca de 70% dos meus leitores moram em grandes cidades, mas todo mundo gosta de andar descalço", analisa.
Criado em Mogi das Cruzes, às margens do rio Tietê ("ainda era limpo naquele tempo"), Mauricio define-se como caipira. "Muitas tramas do Chico aconteceram comigo", revela.
Um exemplo é a famosa tirinha "Chuva na Roça", inspirada num temporal que deixou o sítio de Mauricio cheio de goteiras.

Noel Andrade mostra com exclusividade faixas do seu novo álbum











quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Um PAÍS é uma região geográfica....PAIS é amor maior que o Mundo .


Recebi este email hj e vou postar uma homenagem as Pais...sei que todos se preocuparam com eles no domingo passado.Posto minha homenagem dias depois para que possamos perceber que o dia dos Pais é importante...mas não lembre deles somente em uma data do ano.
Obrigado Luiz Gonzaga pelo email
Saudações Caipiras


O VALOR DOS PAIS 
Um jovem de nível acadêmico excelente, candidatou-se à posição de gerente de uma grande empresa.
O diretor descobriu através do currículo que as suas realizações acadêmicas eram excelentes em todo o percurso, desde o secundário até à pesquisa da pós-graduação e não havia um ano em que não tivesse pontuado com nota máxima.
O diretor perguntou: -"Tiveste alguma bolsa na escola?"
E o jovem respondeu: - "nenhuma".
O diretor perguntou: -"Foi o teu pai que pagou as tuas mensalidades ?"
E o jovem respondeu: -"O meu pai faleceu quando tinha apenas um ano, foi a minha mãe quem pagou as minhas mensalidades."
O diretor perguntou: -"Onde trabalha a tua mãe?"
E o jovem respondeu: -"A minha mãe lava roupa."
O diretor pediu que o jovem lhe mostrasse as suas mãos. O jovem mostrou um par de mãos macias e perfeitas.
O diretor perguntou: -"Alguma vez ajudaste a tua mãe a lavar as roupas?"
E o jovem respondeu: -"Nunca... a minha mãe sempre quis que eu estudasse e lesse mais livros. Além disso, a minha mãe lava a roupa mais depressa do que eu."
O diretor disse:
-"Eu tenho um pedido. Hoje, quando voltares, vais e limpas as mãos da tua mãe,
e depois vens ver-me amanhã de manhã."
O jovem sentiu que a hipótese de obter o emprego era alta. Quando chegou a casa, pediu feliz à mãe que o deixasse limpar as suas mãos.
A mãe achou estranho, estava feliz mas com um misto de sentimentos e mostrou as suas mãos ao filho.
O jovem limpou lentamente as mãos da mãe. Uma lágrima escorreu-lhe enquanto o fazia.
Era a primeira vez que reparava que as mãos da mãe estavam muito enrugadas e havia demasiadas contusões nas suas mãos. Algumas eram tão dolorosas que a mãe se queixava quando limpava com água.
Esta era a primeira vez que o jovem percebia que este par de mãos que lavavam roupa todo o dia tinham-lhe pago as mensalidades.
As contusões nas mãos da mãe eram o preço a pagar pela sua graduação, excelência acadêmica e o seu futuro.
Após acabar de limpar as mãos da mãe, o jovem silenciosamente lavou as restantes roupas pela sua mãe.Nessa noite, mãe e filho falaram por um longo tempo.
Na manhã seguinte, o jovem foi ao gabinete do diretor.
O diretor percebeu as lágrimas nos olhos do jovem e perguntou: -Diz-me, o que fizeste e aprendeste ontem em tua casa..."
O jovem respondeu: -"Eu limpei as mãos da minha mãe, e ainda acabei de lavar as roupas que sobraram."
O diretor pediu: -"Por favor diz-me o que sentiste."
O jovem disse: -"Primeiro, agora sei o que é dar valor. Sem a minha mãe, não haveria um eu com sucesso hoje.
Segundo, ao trabalhar e ajudar a minha mãe, só agora percebi a dificuldade e dureza que é ter algo pronto.
Em terceiro, agora aprecio a importância e valor de uma relação familiar."
O diretor disse: -"Isto é o que eu procuro para um gerente; quero recrutar alguém que saiba apreciar a ajuda dos outros, uma pessoa que conheça o sofrimento dos outros para terem as coisas feitas e uma pessoa que não coloque o dinheiro como o seu único objetivo na vida. Estás contratado."
Mais tarde, este jovem trabalhou arduamente e recebeu o respeito dos seus subordinados. Todos os empregados trabalhavam diligentemente e como equipe.O desempenho da empresa melhorou tremendamente.
Uma criança que foi protegida e teve habitualmente tudo o que quis, vai desenvolver-se mentalmente e vai sempre colocar-se em primeiro.
Vai ignorar os esforços dos seus pais e quando começar a trabalhar, vai assumir que toda a gente a deve ouvir e quando se tornar gerente, nunca vai saber o sofrimento dos seus empregados, vai sempre culpar os outros.
Esse tipo de pessoas, que podem ser boas academicamente, podem ser bem sucedidas por um bocado, mas eventualmente não vão sentir a sensação de objetivo atingido. Vão resmungar, estar cheios de ódio e lutar por mais.
Se somos esse tipo de pais, estamos realmente a mostrar amor ou estamos a destruir o nosso filho?
Pode deixar o seu filho viver numa grande casa, comer boas refeições, aprender piano e ver televisão num grande plasma. Mas quando cortar a grama, por favor deixe-o experienciar isso. Depois da refeição, deixe-o lavar o seu prato juntamente com os seus irmãos e irmãs. Deixe-o guardar seus brinquedos e arrumar sua própria cama.
Isto não é porque não tem dinheiro para contratar uma empregada, mas porque o quer amar como deve de ser.
Quer que ele entenda que não interessa o quão ricos os seus pais são, um dia ele vai envelhecer, tal como a mãe daquele jovem.
A coisa mais importante que os seus filhos devem entender é a apreciar o esforço e experiência da dificuldade e aprendizagem da habilidade de trabalhar com os outros para fazer as coisas. Quais são as pessoas que ficaram com mãos enrugadas por mim?
O valor de nossos pais...

sábado, 16 de junho de 2012

Neymar Dias • DEPOIS DAS PALAVRAS



Este não canta  e nem dança o Tchu Tcha ... cada um  no seu quadrado ne ?

SAUDAÇÕES CAIPIRAS ;-)

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Banquete de hipócritas- Zé Geraldo



Banquete de Hipócritas

Zé Geraldo



O presidente come o vice-presidente
Que come o diretor
O diretor come o gerente
Que come o supervisor
O supervisor por não ter a quem comer
Come o trabalhador
O trabalhador come o pão
Que o diabo amassou
O presidente....que o diabo amassou
Banquete de hipócritas
Banquete de hipócritas
Comeu, comeu, comeu, comeu, comeu
Quem sobrou fui eu
Banquete de hipócritas...sobrou fui eu
O presidente...que o diabo amassou
Banquete de hipócritas...sobrou fui eu
Banquete de hipócritas, banquete de hipócritas
Comeu, comeu, comeu
Oh! meu, oh! meu quem sobrou fui eu

Galho Seco (Zé Geraldo)

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Me abandonaram

Procuro um dono-Patrocinio Paulista-sp amanha ate as 10 hs em frente ao velorio municipal



Música:Saudações Caipiras-Erlon Figueiredo

MINHA MODA CLASSIFICADA ENTRES AS 6 PARA O FESTIVAL DE VIOLA INSTRUMENTAL VINHEDO-SP.QUEM QUISER DAR UMA FORÇA E DIVULGAR O VÍDEO AGRADEÇO E COMO EMPRTE DIGO SAUDAÇÕES CAIPIRAS ;-)
O evento acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de junho a partir das 19:00 h no Teatro Municipal Sylvia de Alencar Matheus, na cidade de Vinhedo - SP.
A divulgação dos premiados e respectivas entregas de diplomas e troféus acontecerão no sábado, dia 23 de junho antes da apresentação do Maestro Mário Albanese.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Como construir uma viola em 12 minutos (How to build a guitar in 12 minu...

Ta quase la... só farta um beicim de purga!Show Noel Andrade

Ligue e reserve sua mesa antes que fique sem.

http://confrariacaipira.blogspot.com.br/2012/05/noel-andrade-mae-lua.html

Show lançamento cd charrua Noel Andrade dia 16/06 em Franca-sp Lumini hall as 21:30



Vendas de mesa: Niti Temakeria em Franca 3409 6300, Erlon Patrocínio Paulista-sp (16)92853021 ou (16)31451299
80 primeiras mesas a R$ 40,00 a cadeira antecipado, incluindo Buffet de Petiscos de Boteco (Mesa de 4 ou no Máximo 8 Lugares) e bebida a parte.
Junte a sua turma e reserve sua mesa... ;-) Saudações caipiras 
Informações: Luciana Franca-sp (16)9101 6996

Apesar...ainda acredito nas pessoas!


Não acho que o caminho seria fazer posts aqui nestas comunidades, pois os órgãos competentes que precisam ler isso aqui estão se lixando.Entram em seus mandatos e fazem o que se chama por eles politica, administrando o dinheiro publico como se fosse deles.Uma cambada de pessoas  que só se preocupam com os outros quando lhes convém.Sou da seguinte  opinião, ou vc tenha competência para exercer uma função ou então não faça, nao atrapalhe...deixe o caminho aberto para quem quer trabalhar e ajudar.Acho ate relevante cobrar por aqui, mas o certo é  fazer valer a pena...deixar de ir votar....no dia das eleições todos, eu disse todos habitantes nao comparecer nas urnas, fazer algo novo e revolucionário de verdade.Pois a falsidade esta solta, metem o pal aqui e quando alguém lhe dão um emprego, um favorzim aqui outro acolá...esquecem dos restantes  que continuam sofrendo.Ser humano não é se fazer de guerrilheiro e comandar uma galera com a bunda na frente do computador.Ser humano é fazer o bem alguém sem pedir nada em troca.Isso é ser humano, isso é politica.Por isso estamos vendo morrer em frente aos nosso olhos de mãos atadas os verdadeiros seres humanos, nossos pais, tios, avós.Os verdadeiros guerreiros de uma geração...aqueles que trabalharam de sol a sol...sem bolsa família, sem bolsa escola, sem bolsa carnaval, sem bolsa filho, sem bolsa qualquer.A única bolsa era um enbornar...cheio de ferramentas para tirar o sustento da família.Com uma família de 10 filhos ou mais no meio da roça sem nenhuma condução, vc não ve nenhuma pessoa desta reclamar da vida.Hoje uma família de apenas um ou dois filhos e cheio de recursos só sabe reclamar ao invés de  ir a luta.Se você precisa de uma ambulância, uma ambulância que esta pra atender a comunidade...que vc com seus impostos ajudou a compra-la.Vem com regras de que precisa pedir três dias antes, que não tem motoristas."O senhor tem certeza que precisa de uma ambulância?" Não meu caro, eu só liguei ai as 3 e meia da manha pq é pegadinha do malandro...tenha santa paciência né.
Deixo aqui uma pequena indiguinação...pois esta madrugada percebi que o quanto menos agente precisar de orgão público melhor a vida da gente.Só gostaria que o contrario fosse tbm verdadeiro, que estes mesmos orgãos públicos qdo precisar da gente ,ao bater em nossa porta cobrando taxas e mais taxas.Lembrem-se que gentileza gera gentileza.
Seus funcionários são treinados a cumprir regras, estão todos estressados, ansiosos, depressivos...e continuam sem tratamento....mas não podem deixar o serviço pq tem filhos pra cuidar.
Temos os direitos a saúde, a transporte ,de ir e vim....mas aonde estão estes direitos?
Ainda acredito nas pessoas, ate pq acho que o dia que parar de acreditar nelas ai sim o mundo já não terá mais jeito.
Mas mesmo acreditando nas pessoas, o jeito é saber em quem confiar.
Saibam vcs ai que ficam atras de um balcão e se acham os donos da verdade, pq acha que  pode tratar qualquer um de qualquer forma, pq são umas "bostas" de concursados, pq passou numa provinha qualquer(as vezes ate manipulada, tirando a vaga de um que foi melhor nesta folha de papel ai)...lembrem-se que vcs estão aonde estão...pq os matutos que não conseguem ler e nem escrever  vem vindo de gerações a gerações, acordando cedo e capinando de sol a sol pra sua comidinha chegar no seu prato.Pro seu filho pegar encher a pança e ir beber todas, usar drogas engravidar as menininhas e depois jogar os filhos nos seus braços e  vcs que se virem.
Espero que alguém consiga entender esta mensagem, pode ser que não sirva pra nada.Mas se pelo menos alguém que ler isso aqui e se encaixar como sendo um destes "bostinhas" concursados e mude um pouquinho seu modo de agir e trate mais as pessoas humanamente...e não se glorifiquem por isso...não fazem mais que a obrigação.
Saudações Caipiras ;-) Erlon Figueiredo

terça-feira, 29 de maio de 2012

Saudações Caipiras ;-)

Futebor e Moda andam juntas



Fifa registra slogan da Copa em cinco línguas e pretende atrair turistas unindo futebol e música
MARCEL RIZZO
DE SÃO PAULO

A campanha da Fifa para atrair turistas ao Brasil dispostos a ver a Copa de 2014 vai unir futebol e música.
E isso passa fundamentalmente pelo slogan da competição, que deve ser anunciado oficialmente até o final do ano. Ele já está registrado nos departamentos responsáveis pelo gerenciamento de marcas em três continentes.
"Juntos num só ritmo", o slogan em português, foi concebido principalmente para facilitar o marketing fora do país. Há também versões em inglês, espanhol, francês e alemão. Mas, nesses casos, com uma tradução um pouco diferente do original: "Todos no mesmo ritmo".
A Fifa registrou o slogan nas cinco línguas entre os dias 3 e 7 de maio no departamento da União Europeia responsável pelo gerenciamento de marcas e desenhos no continente.
O registro também foi feito nos órgãos respectivos no Brasil, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial, nos EUA e na Ásia. Isso é necessário para evitar plágios ou que a marca seja usado indevidamente em produtos.
Um esboço de uma das campanhas imaginadas para unir o slogan à música já foi apresentado à Fifa e ao governo brasileiro por empresa contratada para isso. Diz a mensagem: "Venha ao Brasil, terra do futebol e da música, juntos num só ritmo".
Não está descartado que artistas brasileiros sejam convidados a compor temas musicais inéditos.
A Fifa apresenta como um dos principais patrocinadores a Sony, que tem sob contrato no Brasil, por exemplo, o cantor Roberto Carlos.
Amanhã, no Rio, será confirmada a tabela da Copa das Confederações. O campeonato, em 2013, será teste para a Copa do Mundo. Outros dois anúncios, não divulgados, também serão feitos.
Segundo informou a assessoria do COL (Comitê Organizador Local), o slogan não estará no pacote desta vez.
A apresentação contará com a presença do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, pela primeira vez no Brasil desde que falou que o governo brasileiro precisava de um chute no traseiro para acelerar obras do Mundial.
Folha apurou que um dos motivos pela demora na divulgação do slogan, inicialmente previsto para ser anunciado no primeiro trimestre de 2012, é para que possa ser apresentado já com uma ou duas campanhas publicitárias prontas, em versões em português e em inglês. Além do mal-estar entre o governo e a Fifa, que atrasou algumas definições referentes à Copa.
MENSAGENS
Se a logomarca é a imagem da Copa do Mundo, o slogan é a mensagem principal que o evento pretende transmitir para os outros países.
Em 2006, na Alemanha, a preocupação da Fifa era desfazer a fama de péssimos anfitriões dos alemães. Surgiu então o "Tempo de fazer amigos", também voltado para o turismo associado ao evento.
Na África do Sul, em 2010, o "Ke Nako" ["Está na hora"] remetia ao ineditismo da Copa em solo africano.